quinta-feira, 16 de julho de 2009

O Amor Vencendo a Discórdia



O exército grego diante dos muros de Tróia
A conseqüência de uma discórdia que aconteceu
Iniciada nas bodas de casamento
Do panteão grego entre Tétis e Peleu.

Não convidaste Éris, a deusa da discórdia,
Que a si mesmo considerava um tesouro.
Então ela jogou sobre a mesa da cerimônia,
Para provocar dissensão, a maça de ouro.

Quem é a mais bela
Atena, Afrodite ou Hera?
A discórdia entre ambas começou
No momento em que Éris, a maça apontou...

Páris escolhe Afrodite
Como sendo a mais bela flor.
Para compensar essa dádiva alcançada
Ela promete a ele um grande amor.

A mais linda das mulheres
Ao jovem príncipe troiano ela prometeu.
Helena mulher de Menelau, rei de Esparta,
Nos braços de Páris amanheceu.

O ego do ser humano
Essa história ilustra bem.
Discórdia, egoísmo e inveja
Não pode tomar conta de nós também.

Pensando nesse tema tão atual
Compartilho com Ana Laura, amiga de alegria.
A inversão da discórdia que causou tanto mal
No amor de uma linda poesia.



Obs: Este poema nasceu dos diálogos entre dois poetas...

Agradeço as idéias maravilhosas da Ana Laura.

Um comentário:

Lorhayne disse...

Que lindo adorei essa também Odair e realmente que esses sentimentos não permaneçam em ninguem! abraço