segunda-feira, 17 de março de 2008

MICHELANGELO


"Que obra de arte é o homem: tão nobre no raciocínio;
tão vário na capacidade; em forma e movimento,
tão preciso e admirável, na ação é como um anjo;
no entendimento é como um Deus; a beleza do mundo;
o exemplo dos animais."

Trecho da obra Hamlet, de William Shakespeare.

MICHELANGELO...

Na noite xavantinense ouve-se uma mistura curiosa. O rapaz conheceu uma garota de São Paulo e combinaram de sair na noite de Nova Xavantina. Ela lhe apresentou uma outra garota que havia se tornado sua amiga no curto tempo em que esteve na cidade. Junto com elas outras duas garotas apareceram e, juntos foram ao Paladar.

Vários assuntos foram os temas daquela noite. No entanto, o mais importante, ou pelo menos o mais cativante foi sobre o Michelangelo.

Não, não se trata do grande pintor e escultor renascentista e sim do capacete de uma das garotas. Essa história foi fantástica. Riram-se muito das peripécias de Michelangelo. E, em meio a essa descontração um sorriso cativou o olhar do jovem ali presente.

Ele ficou encantado com o jeito extrovertido daquela garota. Juntos foram para a praça da cidade onde, entre outras musicas, ouviram um grupo de jovens tocarem “Chão de Giz” e “Piano Bar” em solo de violão.

A magia tomou conta da meiguice da garota. Na verdade eram quatro garotas, mais apenas aquela ficou em sua memória. A garota do Michelangelo.

Texto: Odair José.
Imagem: Pintura de Michelangelo.

Um comentário:

leandra aparecida disse...

nussa nunca foi a musa inspiradora de alguem mais fikei muito feliz de ter sido lembra axim....pelo pouco tempo q fikei em xavantina fiz amigos verdadeiros pra vida toda, nau consegui meus objetivos ai mas tive um conhecimento e experiencia de vida q guardarei pra vida toda....espero revelos todos brevemente....amo todos vc meus amigos xavantineses...bjao